quinta-feira, 25 de junho de 2015

AEB Reúne Instituições Selecionadas no Programa Microgravidade

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (25/06) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que a agência reuniu esta semana as instituições selecionadas no 5º Anúncio de Oportunidades (5ºAO) do Programa Microgravidade.

Duda Falcão

AEB Reúne Instituições Selecionadas
no Programa Microgravidade

Coordenação de Comunicação Social (CCS)

Foto: Valdivino Júnior/AEB
Da esquerda para a direita aparecem Renato Borges, da UnB;
Sérgio Ribeiro, do IMT; Daniela Suzuki, da UFSC; Simone Battistini;
Carlos Gurgel, diretor de Satélites, Aplicações Desenvolvimento
da AEB e Pedro Nehme, estudante de Engenharia Elétrica
da UnB e estagiário da AEB.

Brasília, 25 de junho de 2015  O Programa Microgravidade da Agência Espacial Brasileira (AEB) reuniu esta semana as instituições contempladas no Quinto Anúncio de Oportunidades (5ºAO) lançado em fevereiro último. No quinto edital do Programa foi exigida a proposta de um dispositivo portátil que medirá os efeitos fisiológicos do espaçonauta Pedro Nehme em seu voo orbital programado para o final do ano.

Na seleção, três instituições contempladas foram convidadas a unirem seus projetos. O motivo foram as suas semelhanças estruturais, porém com diferentes focos. Sendo assim, a diretoria do Programa trabalhou em dois dias de reunião com os representantes das instituições para a junção dos projetos.

Renato Borges e Simone Battistini, ambos da Universidade de Brasília (UnB), apresentaram um projeto voltado para o monitoramento de atividades musculares. Sérgio Ribeiro, do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), de São Paulo, tem experiência no desenvolvimento de dispositivos para monitorar atividades físicas e Daniela Suzuki, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), já desenvolve trabalhos similares com atletas olímpicos brasileiros e contribui com análises de dados de biomédica, eletrocardiograma e psicofisiológicos.

Por exigência do edital o projeto terá oficinas didáticas sobre o tema em escolas. Com a união elas serão no Instituto Federal de Santa Catarina, em Florianópolis (SC), na Escola Técnica Estadual Jorge Street, em São Caetano do Sul (SP), e na Escola Municipal Povoado de São Jorge, em Alto Paraíso (GO). O intuito é disseminar entre os estudantes as técnicas que serão utilizadas na concepção do dispositivo.

O Programa Microgravidade foi criado em 1998 e tem por objetivo disponibilizar ambientes de imponderabilidade aparente, comumente chamado de microgravidade, à disposição da comunidade técnico-científica nacional, provendo meios de acesso e suporte técnico e orçamentário para a viabilização de experimentos que necessitem desses ambientes.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Apesar deste “5ºAO” ser motivado exclusivamente por questões políticas, na desastrosa situação em que se encontra o PEB, nos vemos neste instante na mesma situação em que se encontrou o Sr. Walter Bartels (presidente da Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil - AIAB) no evento de lançamento na Câmara dos Deputados da tal “Frente Parlamentar em Defesa dos Interesses da Indústria Aeronáutica e Espacial” (na verdade uma tremenda palhaçada), ou seja, tentando colher alguma migalha que possa ser útil ao PEB, ao setor Aeronáutico e a C&T do país. Espero sinceramente que a reunião em torno dos objetivos deste “5º AO” tenham sido conduzidas com a seriedade e o comprometimento necessário e que a Assessoria de Comunicação da AEB pare de tentar enganar a Sociedade Brasileira com a informação de que o voo do jovem Pedro Nehme está programado para o final do ano. Isto não é verdade e só tem um único objetivo, ou seja, colher frutos políticos visando melhorar a imagem deste desgoverno desastroso dessa “Ogra” petista, coisa que cá para nós, nem Cristo conseguiria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário