segunda-feira, 25 de maio de 2015

INPE Recebe R$ 45 Milhões Para Ampliação de Laboratório de Integração e Testes em São José

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (24/05) no site do jornal “O VALE”, destacando que o Laboratório de Integração e Testes (LIT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) receberá R$ 45 milhões para sua ampliação.

Duda Falcão

HOME

INPE Recebe R$ 45 Milhões Para Ampliação de
Laboratório de Integração e Testes em São José

Instalações serão utilizadas para o desenvolvimento do Satélite
Geoestacionário de Defesa e do novo modelo do CBERS

Marcelo Pedroso
Editor de Cidades
May 24, 2015 - 00:57

O Ministério da Ciência e Tecnologia divulgou na última semana a assinatura de um convênio de R$ 45 milhões com a FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) para a expansão do LIT (Laboratório de Integração e Testes) do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) em São José. A efetivação deste convênio era esperada desde junho de 2013.

A ampliação de 14 mil m² nas instalações do laboratório tem relação direta com o desenvolvimento do programa SGDC (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações).

O SGDC, que tem previsão de lançamento para setembro de 2016, está sendo construído na Thales Alenia Space em Cannes, sul da França. Os testes de integração do equipamento serão realizados no LIT.

Este satélite integra o Plano PNBL (Nacional de Banda Larga), que deve ter seu desenvolvimento garantido apesar dos cortes no Orçamento anunciados na última sexta-feira. “Na área de comunicação está preservado o programa de satélites e o lançamento e ampliação do PNBL a partir do segundo semestre”, disse o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, durante coletiva.

China - Outro acordo formalizado na última semana entre os governos do Brasil e da China prevê o desenvolvimento do satélite CBERS-4A, a ser lançado em 2018. O novo acordo define que os trabalhos de montagem, integração e testes do CBERS-4A sejam realizados nos laboratórios do INPE.

Para especialistas, melhorias nos laboratórios brasileiros são essenciais no processo de absorção de tecnologia firmado nas parcerias com outros países.


Cortes Devem Afetar Programas

São José dos Campos - O especialista em assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), Expedito Bastos, vê com ceticismo o desenvolvimento dos projetos ligados à área de Defesa em função dos cortes no Orçamento anunciados na última sexta-feira.

A canetada do governo limou R$ 5,617 bilhões do Ministério da Defesa. Mais R$ 25,9 bilhões foram cortados do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Para este ano eram esperados R$ 5,4 bilhões em recursos do PAC para a Defesa.

“Muitos projetos na área de Defesa estão ligados ao PAC. Ainda não vi o que o Levy (ministro da Fazenda) cortou, estou aguardando, mas o governo não vê a Defesa como prioridade, não consegue enxergar isso. Criou-se o mito que eles investem, mas isso ocorre homeopaticamente.”

Quanto ao investimento na ampliação do LIT, Bastos considera essencial nas ações de transferência de tecnologia. “Pelo menos o caminho está sendo tentado.”


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 24/05/2015

Comentário: Olá leitor, vale aqui fazer uma correção nesta matéria do Jornal O VALE. Acontece que o Satélite SGDC que está sendo fabricado pela Thales Alenia Space não será coisíssima nenhuma testado nas instalações do LIT como dito na matéria.  Na realidade existe sim uma previsão de caso venha a ser realmente construído um segundo SGDC (projeto ainda bastante incerto), este sim seja integrado e testado no LIT/INPE, o que seria possível graças a esta ampliação do LIT, não só quanto ao segundo SGDC, bem como o de outros projetos de satélites de grande porte. Entretanto integração e testes são duas coisas completamente diferentes de desenvolvimento, e da forma como esse pseudo processo de transferência tecnológica esta sendo conduzido, muito pouco conhecimento tecnológico será assimilado pelo Brasil. Em outras palavras, um engodo, e pior, num projeto realmente necessário para país e que devido à forma como foi elaborado e especificado as suas características, coloca em sério risco a DEFESA do país. Mais uma cagada do desgoverno desastroso desta debiloide irresponsável e inconsequente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário