sexta-feira, 31 de agosto de 2012

IAE Recebe a Visita de Comitiva da ASPAER

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (31/08) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que o instituto recebeu dia 30/08 a comitiva da Assessoria Parlamentar do Comandante da Aeronáutica - ASPAER.

Duda Falcão

IAE Recebe a Visita de Comitiva da ASPAER

Campo Montenegro, 31/08/2012

O Instituto de Aeronáutica e Espaço - IAE recebeu no dia 30 de agosto a comitiva da Assessoria Parlamentar do Comandante da Aeronáutica - ASPAER, com Ministros e membros do Tribunal de Contas da União, Consultoria Geral da União, Consultores de Orçamento do Congresso Nacional e Membros do Poder Judiciário, em visita ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial - DCTA.

A comitiva foi recebida pelo  Vice-Diretor do DCTA, Major Brigadeiro do Ar Alvani Adão da Silva que juntamente com os visitantes assistiu a apresentação institucional, proferida pelo Diretor do IAE, Brigadeiro Engenheiro Carlos Antônio de Magalhães Kasemodel.

Em seguida, foram feitas visitas aos Laboratórios de Integração de Lançadores (PIL) e de Ensaios Dinâmicos (LED), da Divisão de Integração e Ensaios- AIE e a Divisão de Propulsão Espacial- APE, e ao Projeto VANT, na Divisão de Sistemas Aeronáuticos- ASA. Também foram apresentados os projetos desenvolvidos pelo Instituto na área de defesa.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Realizada a CDR das Redes Elétricas do VLS-1 VSISNAV

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (31/08) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que dia 29/08 foi encerrada a Revisão Crítica de Projeto (CDR) das Redes Elétricas do veículo VSISNAV, versão do VLS-1 que está sendo preparada para lançamento.

Duda Falcão

Realizada a CDR das Redes
Elétricas do VSISNAV

Campo Montenegro, 31/08/2012

Neste último dia 29 de setembro foi encerrada a Revisão Crítica de Projeto (CDR) das Redes Elétricas do veículo VSISNAV, versão do VLS-1 que está sendo preparada para lançamento. A revisão em agosto foi o coroamento de um período de três meses em que houve uma pré-fase (junho), a preparação (julho) e a revisão propriamente dita. Durante este período, as equipes da Divisão de Eletrônica (AEL) e da Divisão de Sistemas Espaciais (ASE) trabalharam intensamente com a equipe de Sistemas Lançadores da MECTRON. Ao longo da revisão foram elaboradas cerca de 160 RIDs e um grande número de recomendações e correções para o aperfeiçoamento do projeto.

O Ten-Cel Duarte, Coordenador da Engenharia do Sistema VISNAV, ressaltou a importância do evento: “- Com o fim da CDR encerra-se a fase de Projeto Detalhado de toda a eletrônica embarcada no veículo, iniciando-se a fase de produção e qualificação. Isso representa um passo significativo em direção ao lançamento do VSISNAV”.

O Eng. Yoshino, Gerente de Sistemas Lançadores da MECTRON, comentou o evento: “- Estamos bastante satisfeitos com os resultados desta CDR das Redes Elétricas do VSISNAV. A profundidade e a qualidade das análises feitas pelos especialistas do IAE, assim com o grau de comprometimento e a integração das equipes do IAE e da MECTRON nos dão a confiança de que teremos um resultado de bastante qualidade na fabricação e nos ensaios dos Modelos de Qualificação e sucesso no lançamento deste veículo”.

O Cap. Fernando, Chefe da AEL, ressaltou o empenho e comprometimento da Divisão durante a revisão: “- A Divisão de Eletrônica teve uma participação significativa na revisão e ficou evidente a qualidade do trabalho dos funcionários envolvidos e seu forte envolvimento com o tema. Eu saio desta revisão bastante satisfeito com o desempenho dos nossos profissionais”.

Na opinião do Coordenador das Redes Elétricas, Dr. Luís Loures, o momento que se inicia é de foco na qualificação do sistema: “- O fim de uma fase significa o início de outra igualmente importante. Agora devem ser produzidos os equipamentos para ensaios ambientais (vibração, térmico, vácuo, interferência e compatibilidade eletromagnética) e funcionais, além de realizados ensaios de Software-in-the-loop (SITL) na MECTRON e Hardware-in-the-loop (HITL) no IAE. Após estes ensaios, prosseguiremos com um ensaio sistêmico no Prédio de Integração de Lançadores (PIL), onde as Redes Elétricas serão testadas integradas ao “mock-up” do veículo e acopladas ao Banco de Controle”.

O próximo passo do desenvolvimento das Redes Elétricas será a qualificação e a estimativa é de que esta fase se estenda até o primeiro trimestre de 2013.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Pois é leitor, mais um passo importante dado para o lançamento do VLS-1 VSISNAV, ou como era chamado anteriormente VLS-1 XVT-01. Entretanto, acredito que infelizmente na realidade estamos ainda muito longe desse lançamento.

Animação e Rock’N Roll são Ferram. para Ensinar Astrofísica

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (30/08) no site da “Universidade de São Paulo (USP)” destacando que Animação e Rock’N Roll são ferramentas para ensinar Astrofísica a jovens.

Duda Falcão

Educação

Animação e Rock’N Roll são Ferramentas
para Ensinar Astrofísica a Jovens

Por Denis Pacheco
USP Online Destaque
30 de agosto de 2012

Imagem: Reprodução/IAG
Aproximar jovens do ensino médio de um tema imaginado tão complexo como a astrofísica nem sempre é uma tarefa fácil. Para contornar essa dificuldade, uma das alternativas é o uso de material audiovisual, em particular aquele que se relaciona com a linguagem e o mundo dos adolescentes desta geração.

Na última sexta-feira (24), a professora Jane Gregorio-Hetem, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, lançou o vídeo de animação Rockstar e a origem do metal. Desenvolvido dentro das comemorações do Ano Internacional da Química, o trabalho é uma colaboração entre o IAG e a Universidade Federal do ABC, representada pelo professor Annibal Hetem Junior, docente do curso de Engenharia Aeroespacial.

Ilustrado por Marlon Tenório, que já havia colaborado com a dupla (ambos autores no livro “Ombros de Gigantes – A História da Astronomia em Quadrinhos”, de 2009), o vídeo deixa de lado os personagens Aristarco, Galileu Galilei e Isaac Newton para dar lugar a um jovem guitarrista que quer entender como surgiu o ferro que existe no seu sangue e também nas cordas da sua guitarra.

“A inspiração surgiu a partir da nossa experiência em desenvolver material de divulgação científica no Ano Internacional de Astronomia, em 2009″, conta a professora. “Quando o CNPq lançou um edital semelhante para o Ano Internacional da Química, nossa equipe aproveitou a oportunidade para falar da origem dos elementos químicos, que ocorre no interior das estrelas, usando a linguagem atrativa da animação.

O vídeo Rockstar e a origem do metal teve lançamento no Catavento Cultural e Educacional,  e está disponível na internet:


Cultura Científica

Além da animação Rockstar e a origem do metal, foi preparado um livreto aprofundando os conteúdos científicos tratados, para embasar a abordagem dos professores. Destinado ao público jovem, o vídeo foi criado para ser usado em sala de aula, como atrativo para ensinar conceitos básicos dos elementos químicos e de estrutura e evolução das estrelas. Apesar de já existir, por parte de alunos e professores, o interesse pela Astronomia, muito do que é passado em sala de aula ainda se serve dos conceitos mais básicos da astronomia, como aqueles já conhecidos desde os tempos dos gregos.

Imagem: Reprodução/IAG
“O que precisamos divulgar hoje em dia são os conceitos mais modernos da astrofísica, bem como da tecnologia avançada que permitiu as descobertas mais recentes.” explica Jane, ao defender que promover meios modernos de aprimorar cada vez mais a cultura científica da população é essencial.

Assim como no livro Ombros de Gigantes, que trazia Astronomia e história do conhecimento, Rockstar e a origem do metal une Astronomia e Química na tentativa de estimular a multidisciplinariedade no currículo escolar. Para a docente, a proposta é que os professores utilizem o material como um atrativo inicial para cativar o interesse dos alunos pelos conteúdos que devem ser ensinados, facilitando o processo de aprendizagem:

“Acredito também que vai estimular o próprio professor se
aperfeiçoar, buscando entender a estrutura e a evolução das estrelas”

Ciente de que a divulgação científica é importante em todas as áreas, o trabalho pretende ainda despertar vocações e estimular o espírito crítico e questionador que é necessário para toda a população, e não apenas cientistas. “A USP reconhece esse papel e já vem investindo nos meios de comunicação mais variados para divulgar amplamente a ciência e os conhecimentos que produzimos”, finaliza.

Mais informações: email jane@astro.iag.usp.br, com a professora Jane Gregorio-Hetem


Fonte: Site da Universidade de São Paulo (USP) 

4º Simpósio Brasileiro de Geofísica Espacial e Aeronomia

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (31/08) no site da “Agência FAPESP” destacando que a Universidade Presbiteriana Mackenzie sediará o "4º Simpósio Brasileiro de Geofísica Espacial e Aeronomia".

Duda Falcão

Agenda

4º Simpósio Brasileiro de Geofísica
Espacial e Aeronomia

31/08/2012

Agência FAPESP – A Universidade Presbiteriana Mackenzie sediará o 4º Simpósio Brasileiro de Geofísica Espacial e Aeronomia. O evento, voltado para pesquisadores, professores, estudantes e profissionais atuantes ou interessados em ciências espaciais, será realizado de 10 a 14 de setembro.

“Clima espacial e sua previsão”, “Relação Sol-Terra”, “Interação entre camadas atmosféricas”, “Aeroluminescências”, “Aplicação do GPS na pesquisa atmosférica” e “Eletricidade Atmosférica” são algumas das áreas temáticas do simpósio.

Os participantes também debaterão a proposta de criação da Sociedade Brasileira de Geofísica Espacial e Aeronomia.

Mais informações e inscrições: www.craam.mackenzie.br/SBGEA/pages/sbgea.htm.


Fonte: Site da Agência FAPESP

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Inscrições Abertas para Workshop Sobre Radiação Ionizante

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (30/08) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que estão abertas as inscrições para o Workshop Sobre Radiação Ionizante.

Duda Falcão

Inscrições Abertas para Workshop
Sobre Radiação Ionizante

Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Com a colaboração do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Instituto de Estudos Avançados do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) promove o WERICE 2012 – workshop sobre os efeitos da radiação em componentes fotônicos e eletrônicos de uso aeroespacial. Será de 29 a 31 de outubro no Memorial Aeroespacial Brasileiro (MAB), em São José dos Campos (SP).

Dia 30 de setembro é o prazo final para submissão de trabalhos. Já as inscrições podem ser feitas até 15 de outubro através da página http://werice2012.ieav.cta.br/

O WERICE 2012 é o quarto de uma série de encontros anuais que visam promover a integração entre os órgãos de formulação de políticas de P&D e de fomento ao Programa Espacial Brasileiro, instituições de pesquisa, universidades e empresas do setor aeroespacial.

O objetivo é apresentar as visões, necessidades e perspectivas quanto às aplicações de componentes eletrônicos e fotônicos robustos e resistentes à radiação cósmica para uso no espaço e em voos de grande altitude.

O evento consistirá em três seções temáticas, para debate e palestras de especialistas, apresentação de trabalhos acadêmicos e realização de minicursos, além de uma exposição de pôsteres e stands de produtos e serviços para o setor aeroespacial.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Aluna do IEAv Conquista Direito de Participar do 1º SAMPA

Olá leitor!

Segue uma nota postada dia (28/08) no site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv) destacando que a aluna de pós-graduação do instituto, Alice Lima de Souza da Cruz, conquistou uma disputada vaga no curso de nove dias no “1º Advanced School on Materials for Photonic Applications (1º SAMPA)”.

Duda Falcão

1st Advanced School on Materials
for Photonic Applications - SAMPA
Contará com a Participação de
Colaboradora do IEAv

28/08/2012

Aluna do programa de pós-graduação do IEAv, Alice Lima de Souza da Cruz, orientada pelo Dr. Marcos Antonio Ruggieri Franco, da Divisão de Física Aplicada (EFA), conquistou uma disputada vaga no curso de nove dias na UNESP de Araraquara (São Paulo). O primeiro Advanced School on Materials for Photonic Applications (SAMPA) trará temas relacionados a Fibras Ópticas, Vidros e Materiais Sol-Gel e contará com a presença de especialistas de diversos países.

O 1º SAMPA, com apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), é exclusivo para alunos de pós-graduação, em programas do mundo todo.

O objetivo principal do 1º SAMPA é transmitir aos participantes uma visão geral atualizada sobre os recentes avanços científicos e tecnológicos nos temas e cobrir tópicos importantes relacionados ao processamento, propriedades e aplicações em fibras ópticas, vidros e materiais sol-gel.

Para ganhar a vaga o aluno deveria ter excelentes notas na graduação, experiência (IC) na área e cartas de recomendações. Foram selecionados 30 estudantes brasileiros e 30 estrangeiros.

A Alice desenvolve seu mestrado em Fibras Ópticas Microestruturadas, no Laboratório de Eletromagnetismo Computacional, tendo o apoio da CAPES (FOTONICOM) e FAPESP. Cursou Engenharia de Controle e Automação na Universidades Braz Cubas e, de 2010 a 2011, fez Iniciação Científica, na área de caracterização de sensores, no Laboratório de Sistemas Eletromagnéticos da EFA, sob orientação do Pesq. Dr. Migliano.


Fonte: Site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv)

Presidente da AEB Participa de Reunião no CPTEC/INPE

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (30/08) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que o presidente da agência, José Raimundo Coelho, participou recentemente de uma reunião no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do INPE, e visitou o Laboratório de Combustão e Propulsão (LCP), ambos em Cachoeira Paulista (SP).

Duda Falcão

Presidente da AEB Participa
de Reunião no CPTEC/INPE

AEB
30-08-2012

O presidente da AEB, José Raimundo Coelho, esteve em Cachoeira Paulista (SP) para participar de uma reunião no INPE e na oportunidade, visitar o Laboratório de Combustão e Propulsão (LCP/INPE) e o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE).

No LCP, o presidente conheceu o Banco de Testes de Propulsores Bipropelentes com empuxo de 400 N, e presenciou um teste de avaliação de um propulsor para controle de rolamento de Veículo Lançador de Satélite (VLS) com resultado positivo e ainda pode discutir sobre várias iniciativas de desenvolvimento conjunto entre o INPE e empresas na área de propulsores.

Já no CPTEC, José Raimundo visitou as instalações dos supercomputadores, debateu sobre questões relacionadas às atividades de desenvolvimento do CPTEC, como a previsão de tempo utilizando modelos globais, e ainda questões internas consideradas estratégicas e importantes, de modo que se possa analisar a integração de iniciativas diversas compatíveis com a atuação do Centro de Previsão.

“Tivemos a oportunidade de conversar sobre a iniciativa do INPE de grande interesse na área de meteorologia para desenvolver um satélite GPM e ainda a possibilidade de realizar operações com outros países e o fato do Brasil participar de iniciativas globais e/ou coletivas com diversos países do mundo que tenham a mesma preocupação que o CPTEC”, ressaltou o presidente da AEB.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom leitor, não resta dúvida de que essas visitas e reuniões que o presidente da AEB vem realizando e participando ultimamente junto as instituições que compõem o Programa Espacial Brasileiro (PEB) são muito importantes para que o mesmo possa tomar ciência da atual situação dos projetos em curso nessas instituições. Entretanto, voltamos a insistir, sem o apoio necessário do governo DILMA ROUSSEFF e de seus energúmenos de plantão nas questões orçamentárias e de política espacial do programa, de nada valerá essas reuniões e discussões até agora realizadas entre todos os players envolvidos, pois o que tem de ser feito para melhorar todos já sabem, e cabe ao governo criar as condições para que essas soluções conhecidas sejam empregadas. É ai leitor que a coisa pega e começa a hipocrisia.

Os Motores-Foguetes Líquidos da INOTECH

Olá leitor!

Uma das grandes dificuldades para o desenvolvimento de veículos lançadores de satélites realmente eficientes no Brasil é o total descaso do governo para com a área de Propulsão Líquida no país.

Inexplicavelmente e irresponsavelmente o desastrado governo da presidente DILMA ROUSSEFF invés de apoiar incondicionalmente os projetos de motores-foguetes líquidos (L5, L15 e L75) em curso nos laboratórios do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), investe recursos do povo brasileiro num projeto bi-nacional desastroso para o Brasil (em todos os sentidos), trazendo para o território nacional uma tecnologia altamente tóxica e ao mesmo tempo divulgando (a nível mundial) a escolha do Brasil pelo chamado “Desenvolvimento Sustentável” (conceito sistêmico que se traduz num modelo de desenvolvimento global que incorpora os aspectos de Desenvolvimento Ambiental). Ora presidente DILMA, faça-me uma garapa.

Entretanto, apesar dessa postura desastrada da presidente DILMA e de seus energúmenos de plantão, iniciativas outras de empresas privadas brasileiras vem tentando, ainda que timidamente, resolver esse grande gargalo que impede o desenvolvimento desses lançadores no país.

Esse é o caso da Edge Of Space com seus motores verdes que muito temos falado aqui no blog, e da INOTECH ThinkingBroadly de São José dos Campos(SP), que adotou o modelo de parceria empresa-universidade, não só para desenvolver seus produtos, como também para formar novos profissionais.

Seguindo esse modelo, a empresa fez convênios com a PUC Minas, a UFMG e com a UNIVAP, da região do Vale do Paraíba, visando desenvolver motores e formar novos profissionais nessa área, e tem alcançados resultados bastante significativos nos últimos dois anos.

Em convênio com a UNIVAP e a com a UFMG, e com o apoio da empresa UTEC de São José dos Campos na construção dos motores, a INOTECH vem desenvolvendo quatro motores-foguetes líquidos que descrevo abaixo para você leitor (ultimas informações divulgadas).

Motor-Foguete RE-50

Instituição Parceira: UNIVAP
Empuxo: 500 N
Propelentes: Oxigênio Gasoso e Etanol
Pressão na Câmara: 2 MPa
Temperatura na Câmara: 2.700 K
Diâmetro da Tubeira: 14 mm
Diâmetro da Câmara: 50 mm
Comprimento Total: 200 mm

Status:

- Calibração da Injetora - Dezembro de 2010
- Teste me Banco de Provas em maio de 2011

Motor-Foguete RE-50

Motor-Foguete RE-100

Instituição Parceira: Escola da Engenharia da UFMG
Empuxo: 100 Kg
Propelentes: Oxigênio Líquido e Bio-Querosene
Pressão na Câmara: 2 MPa
Temperatura na Câmara: 3.000 K
Diâmetro da Tubeira: 22 mm
Diâmetro da Câmara: 71 mm
Comprimento Total: 265 mm

Status:

- Projeto Inicial - Julho de 2010
- Novo Projeto com  Câmara de Cobre - Maio de 2011
- Construção até julho de 2011

Concepção Artística do Motor-Foguete RE-100

Motor-Foguete RE-200

Instituição Parceira: UNIVAP
Empuxo: 2000 N
Propelentes: Oxigênio Líquido e Etanol
Pressão na Câmara: 2,5 MPa
Temperatura na Câmara: 2.700 K
Diâmetro da Câmara: 100 mm
Comprimento Total: 350 mm

Status:

- Construção - Março de 2011
- Teste em Bancada - Junho de 2011

Motor-Foguete RE-200

Motor-Foguete RE-500

Instituição Parceira: Escola da Engenharia da UFMG
Empuxo: 500 Kg
Propelentes: Oxigênio Líquido e Bio-Querosene
Pressão na Câmara: 2,5 MPa
Temperatura na Câmara: 3.000 K
Diâmetro da Tubeira: 43 mm
Diâmetro da Câmara: 120 mm
Comprimento Total: 550 mm

Status:

- Projeto - Março de 2011
- Construção Até Fins de 2011

Concepção Artística do Motor-Foguete RE-500

Pois é leitor, como você mesmo pode notar, não são ainda motores que venham resolver o nosso problema na área de veículos lançadores, mas é um bom começo e os mesmos poderão ser usados em outras áreas do PEB.

Vale lembrar também leitor que, no convênio com a PUC Minas a INOTECH desenvolveu o projeto de um banco de provas para motores que segundo foi noticiado estava para ser construído esse ano.

Duda Falcão


Fonte: Site da INOTECH ThinkingBroadly - http://www.inotechweb.com/

Finalizan las Pruebas en Brasil del Satélite Argentino ARSAT-1

Hola Lector!

Sigue abajo una noticia más completa publicada día (28/08) en el website “www.infoespacial.com” con informaciones sobre la finalización en el LIT/INPE de las pruebas del Satélite de Telecomunicaciones Argentino ARSAT-1.

Duda Falcão

Noticias

Será lanzado a mediados de 2013

Finalizan las Pruebas en Brasil
del Satélite Argentino ARSAT-1

28/08/2012

(infoespacial.com) Brasilia.- El modelo estructural del futuro satélite de telecomunicaciones argentino ARSAT-1 dejó la pasada semana las instalaciones del Laboratorio de Integración y Pruebas (LIT) del  Instituto Nacional de Investigaciones Espaciales (INPE) en Sao Jose dos Campos (SP) donde durante ocho meses ha realizado  su campaña de pruebas.

Según informó en su página web el INPE, las actividades ahora finalizadas han coronado  tres años de preparativos y negociaciones entre la LIT / INPE y ARSAT, la empresa estatal de telecomunicaciones argentino.

Esta campaña ha marcado  algunos hitos para el LIT/INPE, puesto que ha sido la primera vez que el centro ha realizado la calificación de equipos para un satélite de telecomunicaciones.

El ARSAT-1 ha sido también el mayor sistema en volumen y masa - cerca de tres toneladas cuando está cargado con combustible- hasta ahora testado en el Brasil.

Según el INPE, además de dar continuidad a la larga cooperación entre Brasil y Argentina en el campo espacial, la experiencia acumulada en el desarrollo de procedimientos, instrumentación y realización de la campaña de ensayos efectuados, suponen para  el LIT/INPE una experiencia relevante para el desarrollo del futuro Satélite Geoestacionario de Defensa y Comunicaciones Estratégicas (SGDC).

Lanzamiento en 2013

Aunque originalmente el lanzamiento de ARSAT-1 estaba programado para la segunda mitad de 2012, este habría sido pospuesto hasta mediados del año 2013, según indica en su propia página web la compañía operadora Empresa Argentina de Soluciones Satelitales Sociedad Anónima (AR-SAT). Los dos satélites continuadores, ARSAT-2 y 3, serían lanzados ambos en 2014, lo que supondría una demora de un año para el 2.

La empresa estatal argentina seleccionó para el lanzamiento a la compañía Arianespace tras una licitación pública internacional, en junio de 2010. Aun se desconoce si la empresa europea efectuará el lanzamiento desde Kurú a bordo de un cohete Ariane 5 o un Soyuz.


ARSAT-1es un satélite de telecomunicaciones geoestacionario de 2.900 kilos, en construcción por la firma argentina INVAP, con Astrium y Thales Alenia Space como principales proveedores de equipos.  Será el segundo satélite argentino lanzado por Arianespace, después de Nahuel 1A, orbitado en 1997.

Transportará un total de 24 transponders de la banda Ku IEEE (banda J OTAN) de los cuales 12 operarán a 36 MHz, ocho a 54 MHz y cuatro a 72 MHz. El satélite ofrecerá un amplio rango de servicios de telecomunicaciones, transmisión de datos, telefonía y televisión principalmente a lo largo de Argentina, Chile, Uruguay y Paraguay.

Este es el primero de tres satélites cuyo diseño, construcción y operación propios ha afrontado Argentina para brindar servicios de telefonía y datos, Internet y TV a usuarios en todo el territorio nacional y Cono Sur. Para ello, el Estadol transfirió a la Empresa Argentina de Soluciones Satelitales AR-SAT S.A., dependiente del Ministerio de Planificación Federal, Inversión Pública y Servicios de la Nación, los activos de la empresa Nahuelsat S.A., que explotaba la posición orbital geoestacionaria 72° Oeste a través del satélite NAHUEL-1.

Dicha posición continuó ocupada hasta principios de 2010 por el satélite, hasta que éste cumplió su vida útil. En un futuro próximo, los satélites ARSAT-1, ARSAT-2 y ARSAT-3 ocuparán las posiciones 81° y 72° Oeste. Según establecía el proyecto Sistema Satelital Geoestacionario Argentino de Telecomunicaciones (SSGAT) por el que se ha regido todo el programa.

Como contratista principal de AR-SAT, INVAP es responsable del gerenciamiento de estos proyectos, el desarrollo completo de la ingeniería en todas sus fases, la fabricación, integración y ensayos, el aseguramiento de la calidad, la puesta en órbita así como la operación en las primeras órbitas de los satélites.


Fuente: Website www.infoespacial.com

CLA Recebe Visita de Inspeção do DCTA

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (29/08) no site do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) destacando que o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) recebeu nos dias 14 e 15/08 a Visita Anual de Inspeção do DCTA.

Duda Falcão

CLA Recebe Visita de Inspeção do DCTA

DCTA
29/08/2012

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) recebeu nos dias 14 e 15/08 a Visita Anual de Inspeção do DCTA. A visita teve por objetivo verificar o andamento das atividades no Centro, conforme o relatório de inspeção do ano de 2011 e indicar melhorias para os problemas detectados e apontar sugestões para uma maior eficiência na gestão da unidade. A comitiva foi composta pelo Tenente Brigadeiro do Ar Aílton dos Santos Pohlmann, Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, Major Brigadeiro do Ar Alvani Adão da Silva, Vice-Diretor do DCTA e dos Brigadeiros Wander Almodóvar Golfetto, Chefe do Subdepartamento Técnico e Leonardo Magalhães Nunes da Silva, Chefe do Subdepartamento de Administração. Além dos oficiais generais do DCTA, acompanharam a comitiva outros 29 servidores civis e militares do DCTA que participaram das inspeções.

Durante a inspeção, 19 setores foram inspecionados como a Direção, Controle Orçamentário, Tecnologia da Informação, Gestão da Inovação e Infraestutura e Patrimônio. Nesta inspeção houve pela primeira vez, a inclusão de Segurança Orgânica como uma das áreas inspecionadas.

As atividades se iniciaram na manhã desta terça-feira (14/8), com um Briefing da Visita de Inspeção apresentado pelo Coronel Intendente Devanir Pinheiro Corrêa, Chefe da Divisão de Planejamento do DCTA, que apresentou detalhes acerca da inspeção. Na sequencia, o Tenente Coronel Engenheiro César Demétrio Santos, Diretor Interino do CLA, ministrou uma apresentação sobre o Centro com informações sobre sua missão, programa de trabalho da OM, situação atual dos itens apontados no último relatório de inspeção e principais dificuldades enfrentadas no cumprimento de sua missão. O Briefing foi encerrado pelo Tenente Brigadeiro Polhmann que explicou a importância da inspeção no conjunto das atividades desempenhadas por todo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). Durante a tarde, todas as áreas passaram por inspeções individualizadas em aspectos ligados a planos de trabalhos, recursos humanos e materiais e itens apontados no último relatório de inspeção. À noite foi servido um jantar festivo no Rancho dos Oficiais para toda a comitiva mais militares e servidores do CLA.

As atividades de inspeção foram finalizadas na manhã desta quarta-feira (15/8) em todos os setores da unidade e com o Debriefing da Visita de Inspeção. A Visita de Inspeção do DCTA às unidades subordinadas prossegue amanhã no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI). As visitas de inspeção estão previstas na ICA 121-6 – “Inspeção nas Organizações Militares subordinadas ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial” e ocorrem em todas as OM ligadas ao DCTA.



Fonte: Site do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) 

CLBI - Inscrições para o II Fórum de Pesquisa e Inovação

Olá leitor!

O Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) irá realizar no período de 18 a 20/09 o “II Fórum de Pesquisa e Inovação”, evento esse de divulgação científico-tecnológica e de pesquisa do CLBI, abrangendo diversas áreas do conhecimento.

O evento inclui o acompanhamento do lançamento do Foguete FTB pelos seus participantes para divulgação da atividade operacional do Centro. Os participantes podem se inscrever clicando aqui como ouvintes ou palestrantes. Haverá a entrega de certificados de participação.

Duda Falcão


Fonte: Site do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI)

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Min. da Defesa Conhece Unidades da Força Aérea em Natal

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (28/08) no site da Força Aérea Brasileira (FAB) destacando que o Ministro da Defesa, Celso Amorim, visitou nesta segunda-feira (27/08) as instalações do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) e das unidades de especialização operacional dos pilotos em Natal (RN).

Duda Falcão

VISITA OFICIAL

Ministro da Defesa Conhece Unidades
da Força Aérea em Natal

FAB
28/08/2011 - 10h38

O Ministro da Defesa, Celso Amorim, acompanhado do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, visitou nesta segunda-feira (27/8) as instalações do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), e as unidades de especialização operacional dos pilotos em Natal (RN).

Também acompanharam a visita os oficiais-generais do Alto Comando da Aeronáutica, o Diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Tenente-Brigadeiro do Ar Ailton dos Santos Pohlmann, e o Comandante do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luis Rossato.

O roteiro começou cedo pela área que dá nome ao lugar: Barreira do Inferno. As cores avermelhadas produzidas pelo reflexo dos raios do sol nas falésias da orla que integra a área do CLBI, conhecidas como paredes de fogo, eram utilizadas como ponto de referência para os pescadores à deriva.

Criado em 1965, o CLBI é o centro de lançamento mais antigo do Brasil. Junto com o Centro de Lançamentos de Alcântara (MA), integra a plataforma brasileira de lançadores de foguetes. Atualmente, o local potiguar possui três torres em operação com condições de lançar foguetes suborbitais. Além da capacidade de lançar e rastrear engenhos aeroespaciais, pode coletar e processar dados relativos as cargas úteis.

Na apresentação da instituição, que incluiu informações sobre todas as fases de lançamento, bem como estatísticas sobre o desempenho do trabalho efetuado, o Diretor do CLBI, Coronel-Aviador Marco Antonio Vieira de Rezende, ressaltou o importância da unidade para o Programa Espacial Brasileiro ao falar que “o Brasil tem a capacidade de lançar, rastrear e também produzir foguetes”.

Programa Segundo Tempo - Na Base Aérea de Natal (BANT), o ministro foi recepcionado pelo comandante da unidade, Coronel-Aviador João Campos Ferreira Filho, e passou em revista a tropa durante a formatura. Cerca de 100 crianças das escolas municipais João Gomes e Maria Fernandes Saraiva que integram o projeto Forças no Esporte desenvolvido pelo Ministério da Defesa acompanharam o evento. As crianças entre nove e 17 anos praticam atividades esportivas, como judô e karatê, dentro das instalações da unidade aérea.

Formação Operacional - O ministro conheceu as unidades responsáveis por especializar operacionalmente os pilotos recém-formados na Academia da Força Aérea (AFA) nas aviações de Caça e Asas Rotativas. Ao final de 2012, 60 novos pilotos dessas aviações serão designados para as unidades aéreas da FAB em todo o Brasil.

No Esquadrão Joker (2º/5º GAV) foi recepcionado com um trecho da Ópera do Danilo, obra que retrata a saga do piloto brasileiro do Grupo de Caça durante a Segunda Guerra Mundial. O militar foi abatido em voo atrás das linhas inimigas e conseguiu retornar ao quartel aliado. Nas palavras do Comandante da unidade, Tenente-Coronel-Aviador Francisco Cláudio Gomes Sampaio, “além da doutrina básica de combate, este é um espaço que ensina valores”. Ao concluírem o curso, os militares serão designados para uma das três unidades que operam a aeronave de caça A-29 Super Tucano, Boa Vista (RR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

Celso Amorim teve a oportunidade de conhecer o simulador do A-29, utilizado para treinamentos de emergências em voo e emprego de armamento, entre outras funcionalidades.

Na unidade de helicópteros, o Esquadrão Gavião (1º/11º GAV) que opera aeronaves H-50, o comandante, Major-Aviador André Luis Barboza Topini, destacou que os militares ao concluírem o treinamento operacional integrarão as equipes de alerta de busca e salvamento (SAR) e defesa aérea por todo o Brasil.

A unidade que especializa os pilotos nas aviações de Patrulha, Reconhecimento e Transporte está localizada em Fortaleza (CE).

Música – Antes de assistir a palestra na Primeira Força Aérea (FAE I), onde o Major-Brigadeiro do Ar José Hugo Volkmer falou sobre o treinamento dos pilotos e a importância das unidades que compõem a Guarnição da Aeronáutica de Natal, houve a apresentação da banda dos alunos da Escola Santos Dumont. O colégio que funciona nas instalações dentro da Base Aérea de Natal (BANT) atende quase 900 crianças no ensino fundamental e médio.

Ao final da visita o Ministro afirmou que ficou “muito impressionado e confiante na formação dos pilotos”.



Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB)

Comentário: Bom leitor, a verdade é que em relação ao PEB o ministro Celso Amorim tá conversando muito e agindo pouco. O que ele deveria fazer é juntar-se ao MCTI e pressionar a presidente DILMA ROUSSEFF e seus energúmenos de plantão. Muito blá-blá-blá e pouca ação.