quinta-feira, 12 de julho de 2012

CLA Apresenta Hoje a Nova Torre Móvel de Integração-TMI

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria publicada hoje (12/07) no jornal “O Estado do Maranhão”, destacando que o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) apresentará hoje a nova Torre Móvel de Integração (TMI) do VLS-1.

Duda Falcão

Geral

CLA Apresenta Hoje a Nova
Torre Móvel de Integração

Centro de Lançamento de Alcântara se prepara para
realizar a primeira simulação de voo do Veículo Lançador
de Satélites, dando prosseguimento à Operação Salina

O Estado do Maranhão
12/07/2012

Divulgação
Da moderna Torre Móvel de Integração (TMI),
no Centro de Lançamento de Alcântara, acontecerá
o voo do VLS-1 a partir do próximo ano

Será apresentada hoje pela manhã, em Alcântara, a nova Torre Móvel de Integração (TMI) do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), após ter sido finalizada, na terça-feira (10), a montagem completa do modelo do Veículo Lançador de Satélites (VLS-1) – sem combustível – a sua estrutura. Até o dia 20 deste mês, será realizada a primeira simulação de preparação de voo do VLS-1, dando prosseguimento aos trabalhos da Operação Salina. A direção do CLA planeja para 2013 o lançamento oficial do veículo.

Desde 2003, quando 21 pessoas morreram em uma explosão no CLA durante uma operação de lançamento do VLS, o centro se prepara para voltar a realizar essa atividade, fazendo testes com Foguete de Treinamento Básico (FTB). Durante o incidente, a Torre Móvel de Integração, que possibilita o lançamento de veículos lançadores de satélites, foi completamente destruída e outra teve que ser edificada no local.

A Operação Salina é realizada pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), vinculado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), situado em São José dos Campos, em São Paulo.

Operação - De acordo com o Setor de Planejamento do Programa Espacial Brasileiro (PEB), a operação tem por missão realizar operações de transporte, preparação e integração física do mock-up (protótipo fiel ao projeto que permite a antecipação de resultados) estrutural do VLS-1, ensaios e simulações para verificação de integração física, elétrica e lógica da TMI e dos meios de solo do CLA associados à preparação para voo.

O VLS-1 é um veículo satelitizador, de pequeno porte, com capacidade de colocar satélites de 200 kg de massa numa órbita circular equatorial de 750 km de altitude, quando lançado a partir de Alcântara. Outro fator importante da Operação Salina é o treinamento das equipes que estarão envolvidas com o lançamento do VLS-1.

LANÇAMENTOS

DADOS DO TMI

Altura: 33 metros
Comprimento: 12 metros
Largura: 10 metros
Peso: 380 toneladas
Deslocamento: 4,5 metros por minuto

DADOS DO VLS

Número de estágios: 4
Comprimento total: 19.4 metros
Diâmetro dos estágios (todos): 1,0 metro
Diâmetro da coifa principal: 1,2 metro
Peso: 49,7 toneladas (na decolagem)


Fonte: Jornal O Estado do Maranhão - pág. 06 - 12/07/2012

Comentário: Pois é leitor, infelizmente vai se confirmando a informação de que o teste tecnológico do VLS-1 XVT-01, ou como o IAE prefere denominar VLS-1 VSISNAV (Sistema de Navegação), só irá mesmo ser lançado em algum momento do ano de 2013. Fazer o que? Isso deverá atrasar todo cronograma anterior e assim dificilmente o VLS-1 VO4 (quarto voo de qualificação do veículo tendo um satélite abordo) será lançado em 2014, devendo ficar para 2015 ou para uma data onde a falta de comprometimento de agora do governo DILMA permita cumprir a missão. A esperança acabou e infelizmente o sonho foi mais uma vez adiado por culpa desses energúmenos. Aproveitamos para agradecer uma vez mais ao leitor maranhense Edvaldo Coqueiro pelo envio dessa matéria.

10 comentários:

  1. Porque a FAB, AEB, IAE, etc.., não começam a pressionar o governo para a liberação de verbas, quando foi anunciado o corte não lembro de alguma manifestação por parte dos servidores...

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Rssrsrsrs, pressionar amigo, é o que eles fazem constantemente há décadas, só que nos bastidores ou pelos caminhos do fórum político (quantas reuniões, conferencias, audiências públicas e o escabau a quatro já foram realizadas no Congresso ou com representantes da Presidência da República - em minha opinião criaram até uma imagem de pedintes), pois você há de lembrar que todos são subordinados ao governo.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. o obstáculo tecnológico consegue ser menor que o obstáculo político tsk

    ResponderExcluir
  4. Olá João Paulo!

    É verdade amigo e nesse caso especifico do VLS-1 o obstáculo é exclusivamente político, já que o tecnológico não existe mais.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  5. Tristeza meu amigo Duda, tristeza.
    E quem diria que um analfabeto seria melhorzinho que uma economista no que diz respeito ao desenvolvimento técnico espacial...tristeza dona Dilma...

    ResponderExcluir
  6. Olá Tassio!

    Verdade amigo, mas eu iria além dizendo: Irresponsabilidade dona DILMA.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  7. me apaixonei por esse vídeo do vls : http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=xNpT0FxqzLI#!

    ResponderExcluir
  8. Olá Anônimo!

    Que bom que gostou amigo, pois este vídeo está postado no Canal do Blog no Youtube.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  9. Duda, a perspectiva atual e realista é que o VSISNAV deverá voar em 2014. É isso mesmo 2014. Além disso será o último. Não havendo mais VLS1. Pode deixar registrado no seu Blog pra se possa verificar posteriormente o que já se sabia de antemão.

    ResponderExcluir
  10. Caro Sr. Waldemar!

    Se o senhor é quem eu penso quem é, sua informação tem fundamento e certamente ficará registrada aqui no blog. Entretanto gostaria de entender: Seria apenas o lançamento do VLS-1 VSISNAV em 2014 e o fim do projeto VLS-1? Sendo assim, devo entender que esse vôo só será realizado para qualificar o VSISNAV e repassar toda tecnologia para o VLM-1, seria isso? Outra coisa Sr. Waldemar, posso divulgar essa informação? Caso sim, a mesma vai estourar como uma bomba

    Atenciosamente,

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir