terça-feira, 27 de julho de 2010

FTB é Lançado com Sucesso de Alcântara

Olá leitor!
Segue abaixo uma matéria publicada hoje (27/07) no jornal “O Estado do Maranhão”, destacando que o foguete FTB da “Operação Fogtrein I - 2010” foi lançado com sucesso ontem do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).
Duda Falcão

Foguete de Treinamento Básico é

Lançado com Sucesso a Partir do CLA

O diretor do Centro de Lançamento de Alcântara,

coronel Ricardo Rodrigues, disse que a operação realizada
na tarde de ontem com o FTB foi um sucesso, tendo em vista
que o foguete cumpriu todos os procedimentos previstos

O Estado do Maranhão
27/07/2010

Douglas Júnior

O foguete lançado ontem do CLA atingiu uma altura de mais de 31 mil metros, sem desvio da área de segurança

Foi lançado com sucesso, às 14h30 de ontem, do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), um Foguete de Treinamento Básico (FTB), como parte do programa de qualificação dos sistemas operacionais e recursos humanos do CLA.

A missão faz parte da Operação Fogtrein 1 - 2010, que prevê mais dois lançamentos este ano. O próximo está previsto para o dia 3 de agosto e será de um foguete de médio porte. As atividades visam testar o desempenho do protótipo e preparar o CLA para grandes lançamentos.

A operação de ontem, que teve um orçamento de R$ 100 mil, foi o quarto lançamento da série FTB realizado do CLA. Dois ocorreram no ano passado e um no mês de abril deste ano. Segundo, o diretor do Centro de Lançamento de Alcântara, o coronel Ricardo Rodrigues Rangel, de todas as operações já realizadas com o protótipo, a de ontem foi considerada a de maior sucesso, pois o foguete cumpriu praticamente à risca todos os procedimentos previstos. O FTB teve uma fase de decolagem de quatro segundos, atingindo uma altura de 31.942 metros, e caiu a uma distância de 13 mil metros, sem nenhum desvio da área de segurança prevista.

“Foi um lançamento perfeito, permitindo que a gente realizasse todos os testes. No domingo deixamos o foguete na posição de lançamento, debaixo de chuva, e hoje conseguimos realizar a operação sem nenhum reparo ou manutenção, inclusive testando sob a chuva os equipamentos. Tudo isso é extremamente importante para a eficácia de lançamentos maiores”, explicou Ricardo Rangel.

ATRASO - Inicialmente, o lançamento no CLA estava previsto para ocorrer às 14h, mas sofreu um atraso de meia hora devido a alguns entraves técnicos. O primeiro foi relacionado à apuração dos dados de meteorologia e o outro para a retirada de uma embarcação próxima à área de segurança, obrigando a suspensão da contagem regressiva. Foram feitas também pelos técnicos algumas correções no sistema de telemetria.

“Nós tivemos de adequar os parâmetros para sincronizar no foco, que era o veículo a ser lançado”, afirmou o coronel Rangel.


“Foi o

lançamento

mais completo,

porque nos

permitiu

corrigir

algumas

imperfeições

do nosso

sistema”

Cel. Ricardo Rodrigues Rangel,

Diretor do CLA


O próximo lançamento está previsto para às 14h do dia 3 de agosto, terça-feira. Trata-se do Foguete de Treinamento Intermediário (FTI), que tem dimensões maiores - 5.40 metros de comprimento e 30 cm de diâmetro e com apogeu chegando a 61 Km. Já o FTB tem três metros de comprimento e 12,7 cm de diâmetro.

O FTI é considerado de médio porte. O foguete tem tecnologia brasileira Avibrás e foi desenvolvido a partir de um sistema de mísseis que foi exportado para o Oriente Médio. O objetivo desse veículo é testar outros equipamentos do foguete. “O próximo lançamento vai nos permitir novos testes. Por enquanto, o grande foco é a telemetria e também a testagem de novos sensores de temperatura e rotação do veículo”, informou o diretor do CLA.

Para este ano, além do FTI, está previsto o lançamento do VSB-30, um veículo suborbital de médio porte que integra o Programa de Microgravidade da Agência Espacial Brasileira (AEB). A operação está prevista para ser realizada no mês de outubro. Esse lançamento vai levar 10 experimentos científicos para serem testados em ambientes de microgravidade.

GRANDES LANÇAMENTOS - O conjunto de operações que está sendo realizado no CLA integra uma rotina de treinamento do centro para preparar grandes lançamentos, representados, principalmente, pelo Cyclone-4, com previsão para 2011, e o Veículo Lançador de Satélites (VLS), cuja previsão é para o fim de 2012.

No entanto, antes da operação com o VLS, o CLA deverá lançar dois foguetes de grande porte que representam uma simulação dos estágios do VLS.

O lançamento desses foguetes - denominados de XVT 01 e XVT 02 - está previsto para acontecer em 2011 e no início de 2012. Esses veículos vão realizar a mesma trajetória do VLS e cumprir todos os procedimentos, apenas com uma única diferença: não levará satélites para colocar em órbita. “É uma maneira de avaliar todas as etapas do VLS. O XVT 01 vai ter a separação de dois estágios e o XVT 02 vai cumprir todos os procedimentos do VLS. O que vai nos deixar mais tranqüilos e respaldados para o lançamento da quarta versão do VLS”, finalizou o coronel Ricardo Rangel.


Fonte: Jornal O Estado do Maranhão - pág. 06 - 27/07/2010

Comentário: Se essa matéria do jornal “O Estado do Maranhão” (que infelizmente uma vez mais não conta com a assinatura da competente jornalista “Bruna Castelo Branco”) estiver correta, a notícia é maravilhosa e vem esclarecer a dúvida levantada pelo blog ontem quanto à possível interferência da mal engenhada ACS nos lançamentos tecnológicos do VLS, que pelo que parece não aconteceu. Apesar de não temos o esclarecimento do coronel Kasemodel (acreditamos que o mesmo não deve ter visto o nosso questionamento de ontem ou teve seus motivos para não responder) a matéria (se correta) esclarece esse assunto e nos trás a maravilhosa notícia que o XVT-01 será lançado em 2011, o XVT-02 no início de 2012 e finalmente o VLS-1 VO4 no final de 2012, ou seja, dois anos antes do que foi noticiado anteriormente (notícia oficial do governo que correu o mundo) pelo site G1 do globo.com. Estou vibrando com a notícia e torcendo que mesmo com essa movimentação de lançamentos (um vôo do Cyclone-4 em 2011 e dois em 2012 e um vôo do VLS-1 em 2011 e dois em 2012) não venha adiar uma vez mais o lançamento da plataforma SARA Suborbital, muito importante para as pretensões futuras do PEB. Aproveito para agradecer de público ao leitor maranhense Edvaldo Coqueiro pelo envio dessa matéria.

4 comentários:

  1. Se essas informações estiverem corretas e o cronograma noticiado for seguido a risca, logo logo teremos motivos para nos alegrar com as conquistas que virão. Quero notificar um pequeno deslize na matéria no que diz respeito as informações contidas logo abaixo do comentário do Cel. Ricardo Rodrigues Rangel, que mostra uma abreviatura incorreta para o Foguete de Treinamento Intermediário e um erro no que diz respeito a unidade de medida de seu apogeu.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Ramom,

    Se essa notícia estiver correta, os anos de 2011 e 2012 serão marcantes para o “Programa Espacial Brasileiro”. Vamos aguardar os acontecimentos ou mesmo uma confirmação do coronel Kasemodel. Quanto ao erro do texto já foi corrigido e o mesmo não deve ser atribuído ao jornal e sim a minha pessoa.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Bom, parabens ao FAB e todos envolvidos nos lançamentos e toda equipe do PEB. Apesar de atrasos e outros problemas, cada engatinhada é um sinal de que um futuro melhor chegará. Até agora não vi nenhum lançamento dar xabu e explodir. Já somos craques nos veículos de sondagem. Agora é a vez de deixar o planeta para trás e colocar alguma coisa em orbita.

    ResponderExcluir
  4. Pois é Ricardo,

    Na realidade já passou da hora, estamos na verdade muito atrasado, mas como diz o ditado, antes tarde no que nunca, isto é, se é que isso serve de consolo. Avante Brasil.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir